Allison Transmission presente na M&T Expo

As transmissões totalmente automáticas oferecem maior produtividade para a construção e veículos de mineração, fator importante frente aos investimentos de infraestrutura que são aguardados para o Brasil

SÃO PAULO, Brasil – Projetadas para os severos ciclos de trabalho dos veículos de construção e mineração, as transmissões totalmente automáticas Allison estão sendo apresentadas na M&T Expo 2018, que está sendo realizada de 26 a 29 de novembro, no pavilhão do São Paulo Expo. A exposição é considerada um importante indicador para os setores de construção e mineração do País. Após um período de retração e baixos investimentos em construção e infraestrutura, o Brasil começa a apresentar sinais de recuperação — inclusive, com a previsão de crescimento para novas unidades habitacionais. Em resposta a esse provável aumento da demanda para o setor de construção, a Allison está apresentando suas transmissões totalmente automáticas das Séries 3000™ e 4000™, projetadas para oferecer alto desempenho e baixa manutenção nas mais diversificadas aplicações. “A chegada das quatro novas betoneiras VW Constellation 26.280 equipadas com as transmissões Allison na nossa frota colaborou para a solução de vários problemas na empresa, comenta Hélio Pimentel, proprietário da Sermix, localizada em Avaré, que também atua em outras cidades do interior paulista. “Estou muito satisfeito com os novos caminhões. Senti grandes progressos no aspecto economia com manutenção, já que nosso uso é muito severo, e os caminhões com transmissões manuais dão muito problema com embreagem. Também percebi duas outras vantagens: o aumento da disponibilidade dos veículos e a melhoria da produtividade”, analisa Pimentel. O empresário também destaca que as transmissões automáticas Allison são muito boas para localidades com topografia acidentada. “Temos uma filial na cidade de Botucatu, no interior de São Paulo — cidade com relevo extremamente montanhoso —, e os caminhões vão muito bem lá. Outro item importante a ser lembrado é a segurança da transmissão, que elimina os erros do motorista, principalmente nos terrenos muito irregulares. Ele presta mais atenção no que está fazendo e menos tempo em mudar marchas” conclui Pimentel.   As automáticas Allison são sinônimo de produtividade A aceitação das transmissões automáticas entre frotistas e motoristas de betoneiras vêm crescendo significativamente, com alguns dos maiores grupos de infraestrutura da América Latina optando pelas automáticas Allison para aumentar sua produtividade. De acordo com avaliações realizadas por proprietários de frotas, modelos equipados com transmissões Allison transportam acima de 8% a mais de concreto — em 7% menos tempo —, do que as betoneiras com transmissões manuais. Marcos Vinicius de Oliveira Pereira, gerente de operações da Guardmix, concreteira sediada no Rio de Janeiro, também é um defensor das betoneiras com transmissão automática. “Trabalhamos bastante com pavimentação, e essa operação exige que os caminhões andem muito tempo em baixíssimas velocidades o que desgasta muito o sistema de embreagem. Portanto, somente os veículos com transmissão automática resistem bem a esse tipo de aplicação. Além disso, no caso da construção de meio fio, por exemplo, ele tem uma produtividade muito superior ao de modelos com câmbio manual”, diz Pereira. Para que se tenha uma ideia da importância de uma transmissão automática em aplicações fora-de-estrada, um operador em um único período de trabalho chega a fazer 600 trocas de marchas com um caminhão manual. No final do dia isso pesa muito em termos de produtividade e segurança. A disponibilidade do veículo é outro ponto importante, uma vez que a manutenção necessária nas transmissões Allison resume-se apenas às trocas programadas de óleo e filtro. Com a Continuous Power Technology™, os motoristas conseguem uma aceleração mais rápida, maior flexibilidade operacional e aumento da produtividade. Isso também permite que as transmissões de Allison superem as transmissões manuais e manuais automátizadas (TMAs), que interrompem a transmissão de potência e torque a cada mudança de marcha. Ao volante de um veículo com uma Allison totalmente automática, os motoristas ficam mais alertas e em sintonia com o veículo, o que garante a uma maior retenção dos condutores e melhores índices de segurança. Mesmo os mais experientes se beneficiam de uma operação mais precisa e segura, com maior conforto.   A Allison em todos os segmentos da construção e infraestrutura As automáticas Allison também estão disponíveis para veículos superpesados, como o Volvo articulado A60H e o novo caminhão rígido R100E. O A60H equipado com uma Allison da Série 6000™, que já é comercializado no Brasil, tem capacidade para 55 toneladas métricas de carga. O R100E, que tem capacidade para 100 toneladas, usa uma Allison da Série 8000™. Tudo leva a crer que o setor de infraestrutura no Brasil receberá novos e maciços investimentos. Um bom exemplo disso, é que até o final de 2018, por meio do Programa Avançar, o Governo Federal tem a expectativa de investir cerca de R $ 130 bilhões em projetos de energia, saneamento, mobilidade urbana, defesa, petróleo e gás. Ambos estão à mostra no estande da Volvo na M&T Expo.

Comments are closed.