São Paulo aprova a eficiência das automáticas Allison para os caminhões de bombeiros

Nova compra eleva para 260 o número de caminhões equipados com transmissões Allison na frota do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo

SÃO PAULO, Brasil – Exigindo maior agilidade no tráfego urbano para melhorar os tempos de resposta, o Corpo de Bombeiros de São Paulo adquiriu recentemente 81 novos caminhões de bombeiros equipados com transmissões totalmente automáticas Allison. A corporação paulista tem agora 260 caminhões equipados com transmissões automáticas, o que representa 40% de sua frota. Entre os caminhões adquiridos na última rodada de licitações estão os modelos Volkswagen, Spartan e Iveco equipados com caixas d’água, bombas de incêndio, escadas hidráulicas, plataformas elevatórias, sistemas de fornecimento de espuma, geradores de energia, compressores de ar e guinchos. A inclusão da transmissão totalmente automática Allison no trem de força do caminhão permite que chassi, implementos e a bomba trabalhem em conjunto de forma eficiente — melhorando o desempenho do veículo e o tempo de atendimento das emergências. “São grandes as vantagens de usar as transmissões automáticas Allison”, afirma o tenente Victor Augusto da Silva Nogueira, chefe do Departamento de Gestão e Projetos do Centro de Suprimento e Manutenção de Materiais Operacionais do Corpo de Bombeiros de São Paulo. “Além do conforto, os motoristas também veem grandes vantagens operacionais ao dirigir um caminhão automático. São rápidos no tempo de resposta, extremamente ágeis no trânsito urbano e muito confiáveis ”. Poucas atividades exigem tanta confiabilidade operacional e desempenho como os veículos de combate a incêndios. As automáticas Allison proporcionam acelerações mais rápidas do que as transmissões manuais e as manuais ou automatizadas (TMAs), além de propiciar velocidades de arrancada até 35% superiores e maior manobrabilidade. Ao volante, os motoristas ficam mais atentos e em sintonia com o veículo, o que resulta em maior controle e maior segurança. “As transmissões automáticas sempre provaram ser eficientes em termos de confiabilidade, manobrabilidade, segurança e, acima de tudo, em relação ao tempo de resposta para o atendimento às operações de emergências”, disse Nogueira. “Os custos de manutenção também são significativamente menores do que os dos caminhões equipados com transmissões manuais, além dele ficar menos tempo parado para manutenção preventiva. Também é importante salientar que nesses quase três anos de operação dos novos veículos não tivemos nenhum problema de manutenção corretiva com os caminhões automáticos”

Comments are closed.